terça-feira, 24 de abril de 2012

Oiapoque: um país sob as águas - parte1

O blog Míndioescola está começando mais uma série sobre os indígenas brasileiros. Dessa feita vamos conhecer os grupos do Oiapoque. A exposição A Presença do Invisível, aberta à visitação pública no Museu do Índio, mostra mais sobre a cultura desses povos.


Os povos indígenas do Oiapoque, apresentados nesta exposição, vivem na fronteira do Brasil com a Guiana Francesa, no Estado do Amapá. São os Karipuna, Galibi, Galibi Marworno e Palikur, que habitam 36 aldeias e localidades adjacentes nas Terras Indígenas Uaçá, Galibi e Juminã. Estas Terras Indígenas, demarcadas e homologadas, configuram uma grande área contínua, cortada a oeste pela BR-156, que liga Macapá a Oiapoque.
A paisagem típica da região é de savana e campos alagados, banhados por três grandes rios, o Uaçá, o Urukauá e o Curipi, além de inúmeros afluentes, lagos e igarapés. Entre os rios, prevalece a floresta tropical de terra firme, com árvores de grande porte e muitas palmeiras, onde se destacam as montanhas Cajari, Carupina e Tipoca, referências físico-cosmológicas para os habitantes da região.
Os índios do Oiapoque exploram esses nichos ecológicos, alimentando-se basicamente de peixe, farinha de mandioca e frutas. Conforme a época do ano, o cardápio é variado com as carnes de tracajá, camaleão, pássaros e animais caçados na floresta. Exímios produtores de farinha de mandioca, comercializam o excedente, no Oiapoque, em troca de produtos industrializados.

2 comentários:

  1. Muito lindo! Esse é o Iapoque, onde começa o Brasil.

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo! Esse é o Iapoque, onde começa o Brasil.

    ResponderExcluir